Está tudo bem não estar tudo bem.

Hoje encerramos o mês de Março.
Adoraria dizer que com ele terminamos esta maré assustadoramente surreal, mas não, na verdade, acho que estamos apenas no início.

Não tenho muito a dizer sobre este último mês, apenas que as nossas vidas estão todas condicionadas, todos os dias morrem imensas pessoas (sim, já sei que isso antes também acontecia). Hoje decidi partilhar o meu ponto de vista sobre tudo isto que, vale o que vale:

  • O mundo nunca mais será igual.
  • Avisinha-se uma enorme crise económica.
  • Pessoas que amamos estão em perigo iminente.
  • Pessoas que amamos, morrem.
  • Não podemos abraçar ninguém.
  • Existem imensos governadores no mundo que estão nem aí para a vida humana.
  • Admiro quem está em casa e se torna produtivo.
  • Não precisam de se sentir frustrados por não serem produtivos.
  • Ninguém sabe o que este vírus é na verdade.
  • O mundo está uma loucura.
  • Ansiedade é uma treta.

Admiro quem consegue ser motivador no meio de tudo isto, sério. Acho incrível que existam pessoas capazes de partilhar vídeos com exercícios, mensagens motivadoras. Até porque nós somos mesmo assim, sempre a querer ser positivos, a ver o melhor lado das coisas. Isso é importante! Mas, enviar 59873872 videos, mensagens de voz e mensagens todos os dias, por todas as redes sociais, torna-se um bocadinho o efeito contrário ao que era suposto, sabem?

Todos temos medo. E está tudo bem nisso. Sério, está tudo bem em sentirmos medo, em ficar o dia todo no sofá, em não fazermos mil e uma coisa, em não fingirmos que é um dia normal porque, efetivamente, não é!

Não precisamos ser dramáticos, não precisamos de piorar o cenário, okay. Mas podemos ser honestos com aquilo que sentimos, e não nos sentirmos mal por isso. Viver esta situação é mau para toda a gente, e para quem sofre de ansiedade, depressão? Conseguem imaginar o que vai na cabeça de cada um? O pânico constante que se instala? E se essas pessoas se sentirem umas incompetentes porque não são capazes de fazer nada além de ficar o dia todo de pijama sem fazer nada, acreditem, o vírus não será o seu problema.

Então, antes que me bombardeiem com insultos e comentários do género “ah mas se não querem ver não seguem”, volto a referir, admiro quem está a ser um enorme incentivador para manter as rotinas, admiro quem está constantemente a dizer “vai ficar tudo bem”. Mas, neste momento, não está tudo bem. Então, para quem se sente assim, embora ninguém vos diga, ESTÁ TUDO BEM NÃO ESTAR NADA BEM, está tudo bem em não fazerem nada o dia todo, em pensarem em mil e um disparates, em verem todas as séries da Netflix.

Não esperem compreensão de todos, se nunca a tiveram, agora muito menos. Não esperem que todos estejam dispostos a lidar com os vossos dramas. Ninguém gosta de gente dramática.

Deixo, por fim, o meu conselho: se ainda não o fizeram, aprendam a ser por vocês mesmos, aprendam a selecionar com quem podem contar. Se precisarem de ajuda, procurem. Aproveitem todo este tempo de imensos pensamentos para perceberem aquilo que gostariam de mudar nas vossas vidas, quem querem abraçar quando tudo isto terminar. Este vírus veio mostrar, mais uma vez, que não temos qualquer controle sobre a vida, e que de um momento para o outro, tudo acaba.

Talvez tudo fique bem, esperamos que sim. Mas por agora não está tudo bem, e não há problema em assumir isso.

Para vocês que são cérebros que não descansam, que são ansiedade em forma de pessoa, que “são dramáticos e tudo é um problema”, estamos juntos. 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s